divagações concretas concretudes abstratas

e um copo vazio está
cheio de ar

17.5.08

poema da ingenuidade

Línguas



Não sei falar inglês
Tampouco francês
Só sei falar a língua chamada
Tua


Não sei pensar em inglês
Em italiano, menos ainda.
Só sei pensar na língua chamada
Tua


Não entendo grego
Não entendo russo.
Também não entendo a língua chamada
Tua

Assumidamente ignorante
Tanto assim
Só sei querer a língua chamada
Tua.

Um comentário:

Débora disse...

tua?

agora até eu vou comentar tb...pq disso aí eu entendo...hahahahaha

talvez eu faça algum comentário supostamente inteligente, pra alimentar meu ego ...

...

talvez não

eu?

Minha foto
to correndo.sempre pressa.meio atrasado.ligação perdida.olhar atento.desculpa o atraso.to indo embora.quer carona?aqui desse lado,aqui..assim mesmo.meu fluminense e meus desejos.um beijo do seu.eu aqui em qualquer lugar aqui, espaço pra vazão a idéias. ficção criando uma verdade pseudo pessoal. "eu quero uma verdade inventada"

leia me

outras divagações


[alter]ego marginal

quantas?

free counter