divagações concretas concretudes abstratas

e um copo vazio está
cheio de ar

28.12.08

uma noite dessas ainda escrevo as loucuras que ela me fala dormindo
quando me bater uma coisa na cabeça, confesso as coisas impublicáveis que ela me diz dormindo
outra hora ainda me faço difusora,me prego num poste e grito as coisas lindas que ela me diz dormindo
e tudo mais aquilo, e tudo mais aquilo que um dia,publico, juro
todas essas coisas intermináveis-inacabáveis que ela me diz dormindo





:

Um comentário:

gabriel,o boa praça disse...

conta

eu?

Minha foto
to correndo.sempre pressa.meio atrasado.ligação perdida.olhar atento.desculpa o atraso.to indo embora.quer carona?aqui desse lado,aqui..assim mesmo.meu fluminense e meus desejos.um beijo do seu.eu aqui em qualquer lugar aqui, espaço pra vazão a idéias. ficção criando uma verdade pseudo pessoal. "eu quero uma verdade inventada"

leia me

outras divagações


[alter]ego marginal

quantas?

free counter