divagações concretas concretudes abstratas

e um copo vazio está
cheio de ar

2.12.08

falta na entrada da área/saca falta ali na entradinha da área?/dentro da meia lua já/aquela falta que se o cara que vai bater só tirar da barreira,é gol/saca um quase penalti?/aquele perigo iminente/a boca seca e o tempo em suspensão/ansiedade transformando segundos em primeiros, em minutos/ tensão do goleiro que arma a barreira recostado na trave/os homens da barreira com as mãos nas partes,sabem do perigo de uma falta como aquela,ali/o olhar de espreita do cara que vai bater a falta/olha o goleiro/olha a bola/e parte pra bola/três passos/vida em slowmotion/ele bate na bola/a barreira pula/um cara da barreira não pula,porém dá sorte que a bola não passa em cima dele/a bola passa rente a cabeça do terceiro homem da barreira,o capitão do time/fudeu-ele pensa no segundo em que a viu a bola passando perto dele/o goleiro lá do gol não via a bola/quando viu o cara correr pra bola pensou: vou na esquerda/dá três passos pra esquerda/o cara bateu no outro lado/puta que pariu-pensou assim que viu a bola ir macia estufar a rede no angulo direito do goleiro do time do murcego/





vi a bola entrar de um jeito que ninguém jamais vai entender/
uma poesia
/






:

Um comentário:

tunico disse...

bacana cara, a forma como você coloca as imagens~
legal o blog
parabsn

eu?

Minha foto
to correndo.sempre pressa.meio atrasado.ligação perdida.olhar atento.desculpa o atraso.to indo embora.quer carona?aqui desse lado,aqui..assim mesmo.meu fluminense e meus desejos.um beijo do seu.eu aqui em qualquer lugar aqui, espaço pra vazão a idéias. ficção criando uma verdade pseudo pessoal. "eu quero uma verdade inventada"

leia me

outras divagações


[alter]ego marginal

quantas?

free counter