divagações concretas concretudes abstratas

e um copo vazio está
cheio de ar

24.11.08

.e a vontade de acelerar



da infância vem as melhores lembranças.
por mais que voltemos agora a andar do que eu chamo de carrinho bate bate,aquele sorriso ingênuo, aquela gargalhada descomportada,aquele olhar a procura do próximo carrinho pra bater,aquele vento na cara despreocupado,aquela vontade de só acelerar. por mais que tentemos, não dá.a ingênuidade acabou.que bom que nos restam as fotos e toda lembrança.e aquele olhar da mãe em pé olhando todo esse banquete de momentos únicos.


*se pelo menos não vivêssemos tentando ser felizes,
até que poderíamos nos divertir bastante
edith warthon

Um comentário:

Diane disse...

bingo.

viver amanhã é muito tarde!

eu?

Minha foto
to correndo.sempre pressa.meio atrasado.ligação perdida.olhar atento.desculpa o atraso.to indo embora.quer carona?aqui desse lado,aqui..assim mesmo.meu fluminense e meus desejos.um beijo do seu.eu aqui em qualquer lugar aqui, espaço pra vazão a idéias. ficção criando uma verdade pseudo pessoal. "eu quero uma verdade inventada"

leia me

outras divagações


[alter]ego marginal

quantas?

free counter