divagações concretas concretudes abstratas

e um copo vazio está
cheio de ar

5.7.10

foi-se os tempos em que as recordações
eram guardadas num pedaço de papel e
imaginação.
a câmera digital assassinou o autógrafo.




:

Um comentário:

Roberto Borati disse...

ótima surpresa que tive nesses mínimos que encontrei.


abraços.

eu?

Minha foto
to correndo.sempre pressa.meio atrasado.ligação perdida.olhar atento.desculpa o atraso.to indo embora.quer carona?aqui desse lado,aqui..assim mesmo.meu fluminense e meus desejos.um beijo do seu.eu aqui em qualquer lugar aqui, espaço pra vazão a idéias. ficção criando uma verdade pseudo pessoal. "eu quero uma verdade inventada"

leia me

outras divagações


[alter]ego marginal

quantas?

free counter